Blog

Materiais de demolição: a vez deles na construção

Materiais de demolição: a vez deles na construção
Retirados de velhas obras, os materiais antigões estão com tudo em projetos contemporâneos. Confira uma seleção especial de produtos para incrementar o visual da sua casa.

Mais que estética, a opção por materiais de demolição está ligada à sustentabilidade. Principalmente às vésperas da implantação da Lei Nacional de Resíduos Sólidos, que determina a desativação, até 2014, de todos os lixões do país e o encaminhamento dos resíduos para aterros sanitários. Nesse cenário, espera-se aumentar o reaproveitamento de itens descartados. “E eles ainda guardam história e um trabalho artesanal muitas vezes extinto. Isso os diferencia no mercado”, lembra o designer de interiores Francisco Cálio, de São Paulo. O arquiteto paulistano Gustavo Calazans concorda. “Não há motivo para jogar fora um material nobre que, muitas vezes, pede apenas benefciamento”, diz. Tendência forte na arquitetura, o reúso de madeiras confere bossa aos projetos. “O clareamento, o escurecimento e o laqueamento estão em alta”, confrma o restaurador Moacir Barreto Tabordo.

Como não há meios de confrmar a procedência dos produtos, prefra lojas indicadas por arquitetos, mais confáveis. O preço pode variar muito, de acordo com o fornecedor e do estado em que a peça se encontra.

Azulejos: se a ideia for usá-los para reposição, leve uma amostra à loja e compare as estampas. Para ter certeza que são realmente antigos, veja se têm brasões no verso. Outra dica: “Os cemitérios de azulejos retiram gratuitamente as cerâmicas assentadas na sua casa e ainda pagam pelas inteiras”, ensina o arquiteto Gustavo Calazans.

Ladrilhos: a escolha exige paciência. Evite os muito desgastados e reserve um tempo para escolher um a um para não receber unidades danifcadas na entrega.

Madeira: prefra portas e janelas sem remendos. Os recentes são quase imperceptíveis. Com o tempo, porém, a mudança de coloração entre a madeira original e a usada para tapar imperfeições se intensifca. Se enferrujadas, ferragens e dobradiças devem ser trocadas para evitar o mau funcionamento.

Metal: Fique longe de itens muito oxidados. Já puxadores e torneiras de latão, cobre e bronze um pouco desgastados conferem certo charme ao visual do ambiente.

Tijolos: o tamanho varia muito de lote para lote. “Isso acontece porque antigamente não existiam normas técnicas de padronização”, explica Gustavo. Por isso, caso vá comprar para reposição, verifque se eles têm o mesmo tamanho dos já assentados. *Preços pesquisados em São Paulo em dezembro de 2012

Fonte: https://casa.abril.com.br/construcao/materiais-de-demolicao-a-vez-deles-na-construcao/
MATERIAL DE DEMOLIÇÃO: Vale a Pena Usar!

MATERIAL DE DEMOLIÇÃO: Vale a Pena Usar!

Você está pensando em construir ou reformar o seu imóvel? Então, vale a pena considerar o uso de materiais de demolição. Além de trazer diversas vantagens diretas a você, incorporá-los na sua obra ou na decoração de imóveis ainda pode beneficiar a sociedade! De fato, a prática é relativamente nova no Brasil, mas antiga em países...

Abrir Tópico >

ITENS DE DEMOLIÇÃO - CRIE PEÇAS EXCLUSIVAS

ITENS DE DEMOLIÇÃO - CRIE PEÇAS EXCLUSIVAS

Para quem está pensando em reformar a casa mas quer investir em práticas mais sustentáveis, uma boa dica é apostar em materiais de demolição para a decoração do seu lar. E, não pense que estamos falando somente de madeiras, nas caçambas e ferros-velhos espalhados pela cidade, ou mesmo doações de amigos mais chegados podem render a ...

Abrir Tópico >

Materiais de demolição: a vez deles na construção

Materiais de demolição: a vez deles na construção

Retirados de velhas obras, os materiais antigões estão com tudo em projetos contemporâneos. Confira uma seleção especial de produtos para incrementar o visual da sua casa. Mais que estética, a opção por materiais de demolição está ligada à sustentabilidade. Principalmente às vésperas da implantação da Lei Nacional de Resíduos S...

Abrir Tópico >